14/07/2020

Cólica renal: 5 maneiras de evitar

O acúmulo de cristais existentes na urina pode resultar em cálculos renais ou, como também são conhecidos, pedras nos rins.

Durante a eliminação da urina, esses cálculos se deslocam por meio dos ureteres, longos tubos que ligam os rins à bexiga.

Em alguns casos, eles passam despercebidos, enquanto, em outros, causam incômodos, chegando a resultar nas temidas cólicas renais.

A dor da cólica começa em um lado das costas e segue para o abdômen em direção à região da virilha.

Ela começa subitamente, tem pausas de alívio e depois se agrava novamente. A cólica renal costuma vir acompanhada por náuseas e vômitos.

Há alguns sinais que podem indicar a presença do cálculo renal e alertar para alguns cuidados antes que as dores mais fortes aconteçam.

O paciente com cálculos pode notar sangue na urina, necessidade mais frequente de urinar, diminuição e até suspensão do fluxo urinário, além de infecção urinária, vômito e febre.

Se a cólica renal não for tratada, ela pode acarretar até a perda da função de um rim.Por isso que, diante de qualquer um desses sintomas, é importante procurar um médico, de preferência um urologista.

Além disso, há algumas medidas que podem ajudar a evitar a formação dos cálculos e, consequentemente, das cólicas também. A seguir, listamos 5 atitudes que colaboram nesta tarefa:

 

  1. Beba muita água

Beber bastante água regularmente é a medida mais importante para prevenir o cálculo renal. De preferência, de dois a três litros por dia. Pessoas que costumam desenvolver cálculos, geralmente, consumem uma quantidade muito baixa de água.

 

  1. Consuma mais líquido

A produção de urina não depende somente de água pura. Para consumir mais líquido e fazer isso de uma forma diversificada, vale beber sucos, tomar sopas, comer frutas e verduras e também beber chás e café. Em relação aos sucos, dê preferência aos de frutas cítricas, como de laranja e limão.

 

  1. Evite determinados alimentos

Alimentos ricos em sal, proteínas e açúcares são fatores de risco. Portanto, são grandes vilões os alimentos industrializados e os embutidos, que tendem a apresentar maior conteúdo de sódio (sal), assim como os refrigerantes, que são bebidas açucaradas.

 

  1. Mantenha-se saudável

Além da hereditariedade, outros fatores de risco para o surgimento de cálculos renais são obesidade, hipertensão, gota, diabetes e ganho de peso muito rápido. Portanto, é fundamental cuidar da saúde geral para manter o equilíbrio do corpo.

 

  1. Esvazie a bexiga

Como a formação dos cálculos precisa de tempo e de um local conveniente para se acumular, a prevenção é a melhor forma de impedir que isso aconteça. Desta forma, o aconselhável é adotar medidas que aumentem o fluxo urinário: tomar muito líquido, evitar infecções e esvaziar a bexiga antes de sentir que ela está cheia.

 

Essas são algumas formas de se proteger, mas também é muito importante que, diante de qualquer sintoma, você procure um médico. Nada de se automedicar nem de fazer seu próprio diagnóstico.

Agora que você tem essas informações, já pode se cuidar melhor. Se você gostou desse conteúdo, não deixe de conferir outras informações do nosso blog. Ele está repleto de dicas de saúde!

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Twitter
Newsletter
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine a nossa newsletter para promoções especiais e atualizações interessantes.


    Política de privacidade