08/12/2020

Dezembro Vermelho: tudo o que você precisa saber

Em 1987, a Assembleia Mundial de Saúde, apoiada pela Organização das Nações Unidas (ONU), estabeleceu 1º de dezembro como o Dia Mundial de Luta Contra a Aids.

Posteriormente, decidiu-se prolongar o mês todo para a conscientização e o combate à doença. Para marcar essa ação, foi criada a campanha Dezembro Vermelho, simbolizada por um laço vermelho.

O laço vermelho foi criado, em 1991, por um coletivo de artistas de Nova Iorque, chamado Visual Aids, homenageando amigos e colegas que haviam morrido ou estavam morrendo de Aids.

Hoje, a marca é relacionada aos laços afetivos, à solidariedade e ao comprometimento. A seguir, contaremos tudo o que você precisa saber sobre o Dezembro Vermelho.

Qual é o objetivo da campanha?

O objetivo é promover uma grande mobilização para a prevenção ao vírus HIV, à Aids e a outras infecções sexualmente transmissíveis. A campanha Dezembro Vermelho chama atenção para as medidas de prevenção, mas também proporciona assistência e proteção e promove os direitos das pessoas infectadas com o HIV.

O que é HIV?

HIV é a sigla em inglês para o Vírus da Imunodeficiência Humana. É importante reforçar que existe diferença entre HIV e Aids. Nem todo paciente com HIV chega a desenvolver a Aids. Hoje, a maioria das pessoas que têm HIV não têm Aids, devido ao acompanhamento correto da doença. Muitos indivíduos soropositivos (que possuem o vírus) vivem durante anos sem desenvolver a doença.

O que é Aids?

A Aids – ou Síndrome da Imunodeficiência Adquirida – é uma das consequências do vírus HIV. A Aids causa graves danos ao sistema imunológico, além de atacar as células de defesa do corpo e deixar o organismo vulnerável a qualquer tipo de doença oportunista.

Como é feito o contágio?

A transmissão do vírus HIV ocorre por meio de relações sexuais desprotegidas, compartilhamento de seringas contaminadas ou até mesmo de mãe para filho durante a gestação ou amamentação.

Como prevenir a Aids?

Para evitar a transmissão da Aids, é recomendado o uso de preservativo durante as relações sexuais, a utilização de seringas e agulhas descartáveis e o uso de luvas para manipular feridas e líquidos corporais. Também é necessário testar previamente sangue e hemoderivados para transfusão. Além disso, as mães infectadas pelo vírus devem usar os medicamentos antirretrovirais durante a gestação para prevenir a transmissão vertical e evitar amamentar os filhos.

Quais são os sintomas da doença?

Muitas pessoas infectadas com o HIV não têm sintomas, enquanto outras relatam sintomas semelhantes aos da gripe, com febre, aumento dos gânglios linfáticos, garganta inflamada e também assadura.

Como, então, a pessoa sabe se está infectada pelo HIV?

A única forma de saber se está infectada com HIV é por meio do teste. O SUS disponibiliza gratuitamente o teste de HIV, sífilis e hepatites B e C. É importante que as pessoas façam o teste de HIV e saibam desde cedo que estão infectadas para que os cuidados médicos e o tratamento tenham maior efeito.

Como é feito o tratamento da doença?

O tratamento para o HIV é feito com medicamentos antirretrovirais (ART), que inibem a multiplicação do vírus no organismo e, consequentemente, evitam o enfraquecimento do sistema imunológico. Além disso, os medicamentos proporcionam o aumento da disposição, da energia e do apetite, a ampliação da expectativa de vida e o não desenvolvimento de doenças oportunistas.

HIV tem cura?

Até o momento, não existe uma cura efetiva, mas existe o controle da doença. A terapia antirretroviral pode prolongar significativamente a vida das pessoas infectadas pelo HIV e diminuir as chances de transmissão da doença. Hoje, alguém diagnosticado com HIV e tratado antes do avanço da doença pode ter uma expectativa de vida quase igual à de uma pessoa não infectada.

Agora que você já sabe muito sobre o Dezembro Vermelho, também pode fazer parte da luta contra a Aids!

Compartilhe esse conteúdo com outras pessoas para que elas também se informem e previnam a doença.

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Twitter
Newsletter
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine a nossa newsletter para promoções especiais e atualizações interessantes.


    Política de privacidade