26/04/2020

Por que você deve ficar atento à hipertensão?

A hipertensão – ou pressão alta, como também é conhecida – é a responsável por 80% dos derrames, 40% dos infartos e 25% dos casos de insuficiência renal terminal. As pessoas hipertensas também têm maior propensão para apresentar alterações na visão e impotência sexual.

A doença está relacionada com a força que o sangue faz contra as paredes das artérias para conseguir circular pelo corpo todo. Com o afunilamento das artérias, o coração precisa bombear com mais força para impulsionar o sangue e recebê-lo de volta. Desta forma, a hipertensão dilata o coração e danifica as artérias.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Hipertensão, a doença atinge 1 em cada 4 adultos no país, ou seja, 25% da pessoas adultas têm pressão alta no Brasil. Na população  acima de 60 anos, esse número salta para 50%.

Apesar de apresentar taxas mais baixas, as crianças também podem ser acometidas pela hipertensão. Ela está presente em 5% das crianças e adolescentes no Brasil.

Na maior parte dos casos, a hipertensão não tem uma causa conhecida, mas há muitos fatores que podem ser responsáveis, como a hereditariedade, a idade, a raça, a obesidade, o tabagismo, o sedentarismo, o estresse e o uso de bebidas alcoólicas.

A hipertensão também pode ser causada por outras doenças ou pelo efeito de medicações.

Os valores da pressão arterial não são sempre os mesmos durante o dia. Quando dormimos ou estamos relaxados, geralmente, os valores caem. Quando estamos agitados, estressados ou realizando atividade física, os valores sobem.

É considerada hipertensa a pessoa que, medindo a pressão arterial em repouso, apresenta valores iguais ou acima de 14 por 9 (140mmHg X 90mmHg).

Na maioria das vezes, a hipertensão só provoca sintomas em fases muito avançadas ou quando a pressão arterial aumenta demais ou de repente. Algumas pessoas, no entanto, podem apresentar sintomas, como dores de cabeça, dor no peito e tontura, entre outros sinais de alerta.

Alguns hábitos de vida contribuem para manter estáveis os níveis da pressão arterial:

 

  1. Faça uma dieta equilibrada

Adote uma dieta rica em frutas, cereais integrais e laticínios com baixo teor de gordura. Desta forma, você consome menos sódio e mais potássio, cálcio e magnésio, nutrientes necessários para baixar a pressão.

 

  1. Consuma sal com moderação

O sal é um mineral importante para o organismo, mas deve ser ingerido com moderação. Os alimentos processados, que contêm mais sal, também devem ser evitados.

 

  1. Não se estresse

O estresse pode aumentar a pressão arterial. Para controlá-lo, é importante fazer atividade física, adotar técnicas de relaxamento e até mesmo fazer terapia.

  1. Não fume

Entre outros danos que proporciona ao organismo, o cigarro diminui a dimensão das artérias, o que dificulta ainda mais a circulação do sangue.

 

  1. Faça acompanhamento médico

A hipertensão é uma doença crônica e suas complicações podem ser prevenidas com mudanças no estilo de vida e o uso de medicamentos anti-hipertensivos. Se a doença for diagnosticada, siga as indicações do médico e tome os remédios rigorosamente nos horários prescritos.

 

Atento a essas informações, você está ciente das complicações que a doença causa e pode adotar um estilo de vida saudável e manter os valores da pressão arterial sob controle.

Se esse conteúdo foi importante para você, ele pode ser útil para outras pessoas também. Compartilhe em suas redes sociais!

 

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Twitter
Newsletter
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine a nossa newsletter para promoções especiais e atualizações interessantes.


    Política de privacidade