17/11/2020

Qual é o papel do radiologista?

Neste mês de novembro foi celebrado o Dia do Radiologista, especialista médico que atua em uma área ampla, que está em constante mudança e crescimento, e tem aplicações em todas as demais áreas da Medicina.

A data foi escolhida em homenagem ao físico alemão Wilhehm Conrad Roentgen que em 1895 iniciou as experiências que levaram à descoberta de uma energia eletromagnética capaz de atravessar o corpo humano e ser captada por um filme fotossensível.

Para nomear essa energia, o termo escolhido foi “raio x”, com a letra que representa o desconhecido. Oito anos mais tarde, após aperfeiçoar sua descoberta, Roentgen recebeu o Prêmio Nobel de Física. Desde então, a Radiologia Médica passou a ser considerada uma especialidade.

Apesar de toda a grandiosidade dessa descoberta, das evoluções na área e da ampla abordagem de atuação, muita gente não sabe que o trabalho do médico radiologista é fundamental para prevenir, detectar e apoiar as decisões de procedimentos de outros especialistas.

Então, a seguir, vamos detalhar um pouco mais sobre o papel do radiologista.

Quais os conhecimentos de um radiologista?

Esse profissional precisa, antes de tudo, estar preparado para a investigação e a avaliação de hipóteses. Para tanto, deve ter conhecimento de todas as grandes áreas da Medicina para poder relacionar os estudos clínicos com os processos de imagem. Ele também precisa ter familiaridade com a tecnologia.

O radiologista cursa a faculdade de Medicina e realiza residência médica em Radiologia e Diagnóstico por Imagem. Desta forma, o profissional possui conhecimentos gerais em anatomia humana, tecnologias, formação e interpretação de imagens radiológicas.

Na prática, qual é o papel do radiologista?

Resumidamente, o radiologista é o médico especialista em diagnóstico por imagem. É o profissional que realiza a leitura e a análise das imagens geradas pelo técnico em Radiologia. Após o estudo, o radiologista emite laudos com dados clínicos sobre as condições do paciente. Portanto, o trabalho desses profissionais é fundamental para prevenir, detectar e apoiar as decisões de outros especialistas sobre como proceder.

De que forma a Radiologia pode ajudar as pessoas?

A Radiologia é dividida em dois segmentos: o diagnóstico e o terapêutico. O primeiro é responsável por diagnosticar condições através de diferentes exames de imagens e auxiliar os médicos no tratamento de patologias. Já o segundo utiliza a Radiologia como recurso de tratamento para doenças.

Que tipo de doença pode ser tratada com a Radiologia Intervencionista?

Casos de aneurismas, miomas e cânceres, por exemplo. Os procedimentos também podem ser usados para tratar abcessos, destruir tecidos de tumores e tratar a dor, com aplicação de medicamento diretamente no local.

Quais os principais procedimentos intervencionistas?
São muitos os métodos aplicados, tanto para procedimentos de diagnóstico quanto para os terapêuticos. Entre os diagnósticos estão as biopsias, as punções e as angiografias, que, geralmente, colhem material para análise. Já os terapêuticos podem ser angiografias com embolização, drenagens percutâneas, ablações percutâneas e aplicações de medicamentos para alívio da dor.

Quais foram as principais mudanças ocorridas na área da Radiologia?

A Radiologia trouxe inovações desde a descoberta dos raios x até o desenvolvimento da Medicina Nuclear, da Radiologia Digital, da Tomografia Computadorizada e da Ressonância Magnética. Devido ao caráter tecnológico, a Radiologia foi a especialidade médica que mais evoluiu nas últimas décadas. Com frequência, surgem novos procedimentos de imagem, exigindo profissionais constantemente atualizados.

Geralmente, quais são as técnicas adotadas pelo radiologista?

Apesar de ter sido a tecnologia que deu origem à Radiologia Médica, há mais de cem anos, o raio x ainda tem grande importância nos dias atuais, fazendo radiografias de diversas partes do corpo, evidenciando fraturas e outras anomalias. Hoje, porém, os aparelhos de raio x mais modernos são digitais e contam com recursos para diminuir a exposição à radiação. Além dele, tem a tomografia computadorizada, a mamografia, a densitometria óssea, a ressonância magnética, entre outros.

Você já sabia da importância do radiologista na vida das pessoas?
Compartilhe esse conteúdo nas suas redes sociais para que outras pessoas também saibam!

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Twitter
Newsletter
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine a nossa newsletter para promoções especiais e atualizações interessantes.


    Política de privacidade