08/11/2021

Superando os desafios na luta contra o câncer de próstata

Um assunto tão delicado quanto importante

A campanha Novembro Azul existe para alertar sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce de
doenças que atingem a população masculina, conscientizando principalmente sobre o câncer de próstata.

O movimento teve origem em 2003 na Austrália e se espalhou pelo mundo. É um estímulo para os homens a derrubarem o tabu que gira em torno do assunto para que possam cuidar do que realmente importa: sua saúde.

Atenção: este artigo não pretende substituir uma consulta médica. Procure sempre um especialista

 

  “Atualmente cerca de 20% dos casos são diagnosticados em estágios avançados, embora nas últimas décadas tenha havido declínio, principalmente por causa políticas de rastreamento da doença e da maior conscientização da população masculina.
O tabu masculino ainda existe, mas diminuiu e muito com essas políticas, o que facilita o diagnóstico precoce e dá ao homem a chance de se curar da doença!”
Dr. Marcelo Denilson Baptistussi – Urologista – CRM 63.70

Números do câncer de próstata

Segundo o INCA:
> 1 em cada 6 homens terá câncer de próstata
> É o segundo câncer que mais mata homens no Brasil
> Mais de 65 mil novos casos de câncer por ano
> Descoberta precocemente, a doença tem 90% de
chances de cura

 

O que é a próstata?

É uma pequena glândula do sistema reprodutor masculino que fica abaixo da bexiga, envolvendo o início da uretra, tubo por onde a urina é eliminada.

Sua função está ligada à produção do sêmen, líquido que nutre e protege os espermatozoides.

Como acontece o câncer de próstata?

O câncer é a multiplicação desordenada das células da próstata. Na maioria dos casos, os tumores crescem de maneira tão lenta que demora para o homem perceber. Porém, alguns tumores podem crescer rapidamente, ultrapassando os limites da próstata.

Na fase avançada, pode afetar outros órgãos como ossos, gânglios e pulmões, chegando até a levar à morte.

Fatores de risco

> Histórico familiar: pai ou irmão com câncer de próstata
> Idade: a maioria dos casos são observados em homens
acima de 65 anos
> Etnia: negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer
> Peso e estilo de vida: obesidade, falta de alimentação saudável e sedentarismo são vilões

Sintomas

No estágio inicial do câncer de próstata, muitos pacientes não apresentam sintomas ou, no máximo, têm dificuldade de urinar e vontade de urinar com frequência. Na maior parte dos casos esses sintomas não são causados por câncer, mas é sempre indicada a avaliação médica.

Já na fase avançada os principais sintomas são: dor óssea, sangue na urina, sangue no sêmen, podendo evoluir para infecção generalizada ou insuficiência renal.

Prevenção

Como na fase inicial o câncer de próstata é uma doença silenciosa, muitos homens desenvolvem o tumor sem saberem.
O problema é que justamente nessa fase as chances de cura são em torno de 90%, por isso que o diagnóstico precoce é a única forma eficaz de combater o câncer de próstata.

Então a regra é clara: homens a partir dos 45 anos com fatores de risco ou 50 anos em geral devem ir ao urologista para fazer os  exames preventivos.

Outras atitudes que reduzem os fatores de risco:
> Praticar exercícios físicos
> Manter o peso sob controle
> Ter uma dieta saudável
> Evitar bebida alcoólica
> Consultar o médico regularmente

Diagnóstico

O diagnóstico é feito pelo urologista. De maneira geral, primeiramente o médico pede 2 tipos de exames:

> Exame de toque retal
Permite ao médico avaliar o tamanho, forma e textura da próstata, detectando possíveis alterações como nódulos e endurecimento. É um procedimento simples e rápido!

> Exame PSA (antígeno prostático específico)
Realizado com a coleta de sangue, avalia a dosagem do antígeno no organismo. Depois disso, o médico pode pedir a biópsia e outros exames para confirmar o diagnóstico.

Tratamento

Atualmente, existe uma gama enorme de tratamentos para o câncer de próstata. Dependendo do estágio da doença e de outros fatores individuais do paciente, o médico irá orientar a melhor conduta.

Veja os procedimentos mais utilizados:
1) Conduta expectante
2) Cirurgia
3) Radioterapia (IMRT, braquiterapia)
4) US focal de alta intensidade
5) Hormonioterapia
6) Imunoterapia
7) Quimioterapia

Em geral, os tratamentos são realizados separadamente, mas em alguns casos pode-se fazer a combinação.
Lembrando mais uma vez que quanto antes o diagnóstico for feito, mais simples é o tratamento e maiores são as chances de cura.

“O tratamento é multidisciplinar e envolve urologista, oncologista, radio-oncologista, nutricionistas , enfermeiros, fisioterapeutas, linfoterapeutas, psicólogos e outros profissionais da área da saúde”

Dr. Marcelo Denilson Baptistussi – Urologista – CRM 63.701

Derrubando tabus

Em nossa sociedade, existem aspectos culturais que atrapalham muito o diagnóstico e controle de doenças que atingem os homens, principalmente do câncer de próstata. Para início de conversa, de maneira geral, o homem cuida pouco da saúde, com a desculpa de falta de tempo ou esquecimento. Ele tem a tendência de achar que é sinal de fraqueza ir ao médico.

Outro aspecto cultural que dificulta muito a prevenção do câncer de próstata é o machismo. Existe um verdadeiro tabu em torno do exame de toque, muitas vezes relacionado à perda de virilidade. Além disso não fazer sentido, ao contrário do que muitos imaginam, o exame retal é extremamente rápido (geralmente menos de 10 segundos), realizado no próprio consultório médico. E quando o diagnóstico é confirmado,
muitos homens acabam se isolando e tendo problemas de autoestima, o que pode evoluir para uma depressão.

Por isso, é muito importante contar com apoio emocional durante o tratamento, principalmente quando o homem precisa se afastar das atividades de trabalho.

Está mais do que na hora de trocar velhas desculpas e preconceitos por atitudes conscientes.

É preciso que homens a partir de 50 anos (ou 45 anos, se tiverem fatores de risco) procurem um urologista para conversar sobre os exames preventivos. Afinal, é a sua saúde que está em jogo!

 

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Whatsapp Compartilhe no Twitter
Newsletter
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine a nossa newsletter para promoções especiais e atualizações interessantes.


    Política de privacidade