7 maneiras de melhorar a saúde digestiva

Dores de estômago, azia, prisão de ventre e inchaço são alguns sinais indicativos de que a saúde digestiva não vai bem. Algumas doenças do aparelho digestivo são a gastrite, o refluxo, a intolerância à lactose e as doenças inflamatórias intestinais, entre muitas outras. A ocorrência mais grave pode ser um câncer, de vários tipos, sendo o colorretal o mais frequente. A prevenção é a melhor maneira de diminuir os índices de complicações na saúde digestiva. Para isso, é fundamental manter um estilo de vida saudável e uma alimentação adequada. A Organização Mundial de Gastroenterologia definiu 29 de maio como o Dia Mundial da Saúde Digestiva para orientar a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce de doenças do aparelho digestivo. Confira algumas dicas que contribuem com a saúde digestiva:   Coma mais frutas, legumes e verduras Abacate, banana, espinafre e gengibre, por exemplo, são excelentes aliados da saúde digestiva. As verduras e os legumes devem constar nas refeições principais e as frutas são boas alternativas para os lanches da manhã e da tarde. A boa hidratação é igualmente importante, pois é pela urina e pelo suor que o organismo expele as toxinas nocivas.   Cuidado com o cafezinho Modere no cafezinho e nos refrigerantes. Apesar de apresentar inúmeros benefícios, o café é uma bebida ácida e pode prejudicar a saúde digestiva. Os refrigerantes também são ácidos e devem ser evitados. Os chás são alternativas interessantes e mais benéficas. Os de hortelã e de gengibre, por exemplo, ajudam a regular a acidez do estômago.   Evite excessos Condimentos, gorduras, frituras e alimentos processados são extremamente prejudiciais e, portanto, devem ser consumidos com bastante moderação. São exemplos de alimentos processados as carnes defumadas, aqueles preservados em salmoura ou em solução de sal e vinagre, as frutas em calda e frutas cristalizadas, os extratos ou concentrados de tomate, sardinha e atum enlatados, entre diversos outros. Fique atento a seus hábitos Higienize bem os alimentos, evite tomar líquidos enquanto come, melhore a mastigação, não coma e se deite logo na sequência e evite excessos alimentares, principalmente à noite.   Inclua os probióticos na dieta Esses suplementos contêm micro-organismos vivos com a capacidade de gerar efeitos benéficos, como melhorar a absorção de nutrientes, fortalecer o sistema imunológico e ainda ajudar a tratar a síndrome do intestino irritável. Boas escolhas são o iogurte desnatado e o kefir.   Pratique atividade física Fazer uma caminhada, uma corrida ou outro tipo de exercício é fundamental para estimular o metabolismo e manter os alimentos em movimento através do sistema digestivo, reduzindo a prisão de ventre. Além disso, os exercícios físicos ajudam a manter um peso saudável, o que também é bom para a saúde digestiva.   Menos estresse O excesso de nervosismo e a ansiedade comprometem o bom funcionamento do organismo, provocando desde dor de estômago até prisão de ventre. Esses vilões podem fazer com que o sistema digestivo trave, pois sua regularidade depende também de fatores emocionais.   Ao notar qualquer sintoma, o recomendado é procurar um médico imediatamente e evitar a automedicação. Você gostou desse conteúdo? Nosso blog têm diversas outras dicas que ajudam a cuidar melhor da sua saúde. Não deixe de conferir!

Solicitação de Prontuário

SOLICITAÇÃO DE PRONTUÁRIO Prontuário Médico é o nome dado ao conjunto de informações escritas, minuciosas e detalhadas, relativas à assistência à saúde realizada pelo Hospital, por intermédio dos profissionais da saúde que nele atuam, desde o ingresso do paciente até sua alta médica. As informações constantes do Prontuário Médico são sigilosas porque dizem respeito à vida íntima, ao estado de saúde das pessoas e, portanto, somente dentro dos casos permitidos por lei, o Hospital poderá fornecer sua cópia parcial ou integral. QUEM POSSUI DIREITO A CÓPIA DO PRONTUÁRIO PRÓPRIO PACIENTE MAIOR DE IDADE O solicitante deverá proceder o download do arquivo correspondente, e, após seu preenchimento, seguir as orientações nele constantes para envio da Requisição. REPRESENTANTE LEGAL Nos casos de pacientes menores de idade, seu representante legal possui direito à cópia do prontuário, devendo proceder o download do arquivo correspondente e, após seu preenchimento, seguir as orientações nele constantes para envio da Requisição. PROCURADOR Caso o paciente esteja sendo representado por Procurador, este deverá proceder o download do arquivo correspondente e, após seu preenchimento, seguir as orientações nele constantes para envio da Requisição. CURADOR Caso o paciente seja representado por Curador, este deverá proceder o download do arquivo correspondente e, após seu preenchimento, seguir as orientações nele constantes para envio da Requisição. CÔNJUGE/COMPANHEIRO, SUCESSORES LEGÍTIMOS ATÉ O 4º GRAU Em caso de falecimento do paciente, o Hospital, seguindo a RECOMENDAÇÃO CFM Nº 3/14, fornecerá cópia do prontuário para o CÔNJUGE/COMPANHEIRO e seus SUCESSORES LEGÍTIMOS ATÉ O 4º GRAU, devendo o solicitante proceder o download do arquivo correspondente e, após seu preenchimento, seguir as orientações nele constantes para envio da Requisição. REQUISIÇÕES PARA DOWNLOAD PRÓPRIO PACIENTE REPRESENTANTE LEGAL/ PROCURADOR/ CURADOR CÔNJUGE/COMPANHEIRO, SUCESSORES LEGÍTIMOS ATÉ O 4º GRAU PRAZO PARA ENTREGA O prazo estabelecido para a entrega de cópia integral ou parcial de prontuários é de 10 (dez) dias úteis a partir da data de pagamento. INFORMAÇÕES ADICIONAIS A cobrança pelo prontuário é permitida pelo Parecer 14/2010 do Conselho Federal de Medicina. Valor cópia: R$0,10 por página digitalizada + taxa de desarquivamento e arquivamento. Sua solicitação será direcionada ao Departamento responsável, o qual confirmará seu recebimento e poderá entrar em contato por meio dos telefones informados na Requisição. Em caso de dificuldades no preenchimento e envio das requisições, solicitamos por gentileza que as informações sejam enviadas para o e-mail: [email protected]

Você sabe quais são as habilidades de um enfermeiro?

A enfermagem é uma profissão muito admirada e respeitada, mas são necessárias algumas competências e habilidades para que ela seja desempenhada com sucesso. Para atuar na área como enfermeiro e prestar assistência aos pacientes, o primeiro passo é fazer uma graduação. O curso superior capacita o indivíduo a assumir as funções da enfermagem. Essas funções envolvem o planejamento, a execução e a supervisão do trabalho da equipe, que também reúne técnicos e auxiliares. O técnico é o profissional que, como o nome indica, fez o curso técnico e está apto a realizar procedimentos e cuidados com pacientes em quadros de média ou alta complexidade. Suas ações são planejadas pelo enfermeiro. Já o auxiliar, após fazer um curso profissionalizante, está habilitado para trabalhar em ambulatórios, acompanhar casos de menor gravidade e realizar alguns procedimentos, como administrar medicamentos, aplicar injeções e fazer curativos, entre outros. Suas ações também são planejadas pelo enfermeiro. Em todos esses níveis, a principal missão do profissional é atuar na promoção da saúde e cuidar do próximo. O estudo ajudará a desenvolver algumas habilidades, enquanto outras fazem parte do perfil pessoal e podem ser aperfeiçoadas com o tempo. Veja o que é necessário para fazer um bom trabalho e se destacar como enfermeiro:   Comprometimento Ser comprometido com o bem-estar do paciente, de sua família e com os demais profissionais da equipe de saúde. O enfermeiro deve ter habilidades para realizar ações de prevenção, promoção e reabilitação da saúde.   Comunicação Saber se comunicar tanto com o paciente quanto com outros profissionais, usando termos adequados para lidar com cada um deles. Em algumas situações, inclusive, essa interação não se restringe à comunicação verbal, mas também é necessária a comunicação não verbal, a escrita e a leitura.   Trabalho em equipe Trabalhar em equipe, respeitando as qualidades e as limitações de cada profissional que a compõe é essencial para um trabalho coletivo de qualidade e, desta forma, também transmite confiança e bem-estar ao paciente.   Assertividade Ser capaz de tomar decisões, avaliando e decidindo a conduta mais apropriada para definir medicamentos, equipamentos, práticas e procedimentos. Os líderes dessas equipes multidisciplinares devem agir com compromisso e responsabilidade, e gerenciar os profissionais de forma eficaz.   Empatia Ser empático, pois o profissional vai lidar com pessoas em diversas condições de saúde. Colocando-se no lugar do outro, também recebe em troca respeito e admiração. A relação ganha, desta forma, mais confiança e apreço.   Controle emocional Saber lidar com as emoções, já que estará ao lado do paciente nas horas mais íntimas e delicadas. Possuir habilidades com as emoções requer conscientização e controle.  O enfermeiro deve não só ter empatia com o paciente, mas também conseguir lidar com suas próprias emoções para não se abater em situações difíceis.   Aprendizado contínuo Estar disposto a aprender continuamente, tanto na sua formação, quanto na sua prática, pois o aprendizado é contínuo. O enfermeiro também deve estar apto a compartilhar conhecimento, seja com a sua equipe, seja com os futuros profissionais, com os quais terá contato por meio de treinamentos e estágios.   Você já trabalha na área da enfermagem ou pretende trabalhar? Deixe seu comentário aqui!

Por que você deve ficar atento à hipertensão?

A hipertensão – ou pressão alta, como também é conhecida – é a responsável por 80% dos derrames, 40% dos infartos e 25% dos casos de insuficiência renal terminal. As pessoas hipertensas também têm maior propensão para apresentar alterações na visão e impotência sexual. A doença está relacionada com a força que o sangue faz contra as paredes das artérias para conseguir circular pelo corpo todo. Com o afunilamento das artérias, o coração precisa bombear com mais força para impulsionar o sangue e recebê-lo de volta. Desta forma, a hipertensão dilata o coração e danifica as artérias. De acordo com a Sociedade Brasileira de Hipertensão, a doença atinge 1 em cada 4 adultos no país, ou seja, 25% da pessoas adultas têm pressão alta no Brasil. Na população  acima de 60 anos, esse número salta para 50%. Apesar de apresentar taxas mais baixas, as crianças também podem ser acometidas pela hipertensão. Ela está presente em 5% das crianças e adolescentes no Brasil. Na maior parte dos casos, a hipertensão não tem uma causa conhecida, mas há muitos fatores que podem ser responsáveis, como a hereditariedade, a idade, a raça, a obesidade, o tabagismo, o sedentarismo, o estresse e o uso de bebidas alcoólicas. A hipertensão também pode ser causada por outras doenças ou pelo efeito de medicações. Os valores da pressão arterial não são sempre os mesmos durante o dia. Quando dormimos ou estamos relaxados, geralmente, os valores caem. Quando estamos agitados, estressados ou realizando atividade física, os valores sobem. É considerada hipertensa a pessoa que, medindo a pressão arterial em repouso, apresenta valores iguais ou acima de 14 por 9 (140mmHg X 90mmHg). Na maioria das vezes, a hipertensão só provoca sintomas em fases muito avançadas ou quando a pressão arterial aumenta demais ou de repente. Algumas pessoas, no entanto, podem apresentar sintomas, como dores de cabeça, dor no peito e tontura, entre outros sinais de alerta. Alguns hábitos de vida contribuem para manter estáveis os níveis da pressão arterial:   Faça uma dieta equilibrada Adote uma dieta rica em frutas, cereais integrais e laticínios com baixo teor de gordura. Desta forma, você consome menos sódio e mais potássio, cálcio e magnésio, nutrientes necessários para baixar a pressão.   Consuma sal com moderação O sal é um mineral importante para o organismo, mas deve ser ingerido com moderação. Os alimentos processados, que contêm mais sal, também devem ser evitados.   Não se estresse O estresse pode aumentar a pressão arterial. Para controlá-lo, é importante fazer atividade física, adotar técnicas de relaxamento e até mesmo fazer terapia. Não fume Entre outros danos que proporciona ao organismo, o cigarro diminui a dimensão das artérias, o que dificulta ainda mais a circulação do sangue.   Faça acompanhamento médico A hipertensão é uma doença crônica e suas complicações podem ser prevenidas com mudanças no estilo de vida e o uso de medicamentos anti-hipertensivos. Se a doença for diagnosticada, siga as indicações do médico e tome os remédios rigorosamente nos horários prescritos.   Atento a essas informações, você está ciente das complicações que a doença causa e pode adotar um estilo de vida saudável e manter os valores da pressão arterial sob controle. Se esse conteúdo foi importante para você, ele pode ser útil para outras pessoas também. Compartilhe em suas redes sociais!  

1 14 15 16
Newsletter
Newsletter

Assine nossa newsletter

Assine a nossa newsletter para promoções especiais e atualizações interessantes.


    Política de privacidade